terça-feira, 2 de dezembro de 2014

ABRAÇADEIRA DA COIFA DO SEMI-EIXO

 Abraçadeiras da coifa do semi-eixo (ou semi-árvore), do tipo fita de aço com contra-pino.

 São duas fitas por coifa, uma menor e outra maior.

 Abraçadeiras e respectivas coifas.

Essas fitas foram confeccionadas especialmente para alguns poucos aficcionados por originalidade, pois não são mais encontradas no mercado. Agradeço ao amigo Diogo por hoje poder utilizar essas peças.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

MATCHING NUMBERS

1 9 5 6

Data
Chassi Nº
Motor Nº
Carroceria Nº
Suspensão
Dianteira Nº
Caixa de câmbio 
01.01.1956
1 060 930
1 277 348



31.01.1956
1 089 519
1 311 073
154 046
1 107 103
A-708 286
28.02.1956
1 117 569
1 344 312
179 277
1 135 298
A-738 626
28.03.1956
1 144 755
1 374 767
189 803
1 162 347
A-767 734
31.03.1956
1 146 396
1 377 738
204 286
1 163 988
A-769 872
30.04.1956
1 173 573
1 410 503
228 314
1 191 770
A-799 835
31.05.1956
1 201 428
1 443 582
252 873
1 219 444
A-830 284
30.06.1956
1 231 530
1 479 028
279 212
1 249 297
A-862 838
31.07.1956
1 246 318
1 495 945
291 543
1 263 499
A-878 094
31.08.1956
1 276 742
1 533 485
318 845
1 294 274
A-911 910
30.09.1956
1 305 700
1 569 111
344 124
1 323 273
A-944 076
31.10.1956
1 338 159
1 609 290
373 163
1 356 043
A-981 094
30.11.1956
1 368 326
1 646 240
399 924
1 386 153
A-1 014 730
31.12.1956
1 394 119
1 678 209
423 122
1 411 994
A-1 044 024


Um Fusca 100% "matching numbers" é aquele que possui instalados todos os componentes passíveis de numeração ainda originais de fábrica. Quais são esses componentes? Chassi, carroceria, motor, suspensão dianteira e câmbio. Na tabela acima, é possível conferir esses dados.

O Fusca 1956 que estamos restaurando possui , a partir de seu chassi, todos os componentes originais de fábrica, tais como a caixa de câmbio, bloco do motor, número da carroceria e suspensão dianteira. O número do chassi é 1.144.755, localizado sobre o túnel, embaixo do banco traseiro. Esse número, obviamente, é o mesmo da plaqueta de identificação.

Número da caixa de câmbio A 767 734.

Número do motor 1.374.767.

Número da carroceria 189.803.

Número da suspensão dianteira 1.162.347.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

TAMBOR DE FREIO TRASEIRO

 Tambores de freio traseiros do Fusca.

 Parte interna dos tambores. São os originais do carro.

 Apesar de quase 58 (cinquenta e oito) anos de uso estão ainda em ótimo estado.

 Os tambores possuem ainda o orifício lateral para instalação do defletor ou coletor no caso de eventual vazamento de óleo.

 Orifício lateral presente em ambos os tambores.

 Logo VW.

 Logo VW.

 Numeração da peça.

 Numeração da peça.

 Data de fabricação.

Data de fabricação.

JOGO DE JUNTAS DO CARBURADOR

Já preparando para breve o trabalho no carburador, conseguimos um jogo de juntas do carburador 1200, feito pela SOLEX.

Detalhe das juntas.

SUPORTE DOS CABOS DE IGNIÇÃO

 Suporte metálico dos cabos de ignição.

 Detalhe da entrada dos cabos de vela.

 É uma peça original VW.

Suporte metálico com as respectivas abraçadeiras. Esse suporte é fixado sobre o coletor de admissão.

SUPORTE DO CONJUNTO DO LIMPADOR DO PÁRA-BRISA

Suporte do conjunto do limpador do pára-brisa.

Detalhe do logo VW.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

CAIXA DE CÂMBIO

 Caixa de câmbio do Fusca 56. É a original do próprio carro. Tipo melancia, pois abre no meio. Não é totalmente sincronizada, pois a primeira ainda é "seca".

 Numeração da caixa de câmbio: A-767.734, fabricada em março de 1956.

 Caixa de câmbio sem a tampa seletora.

Ela já está revisada. Em breve serão montados os semi-eixos.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

BLOCO DO MOTOR

Ainda estamos trabalhando no motor. 

O motor continua aberto, pois será preciso achar o bujão correto para escoamento do óleo do motor.

 No Fusca 56, o bujão não fica na tampa do cárter, mas no bloco. Veja foto acima. Esse bujão estava travado no bloco e danificou-se na sua retirada. A sorte é que a rosca do bloco ficou intacta. Por causa disso, estamos à procura de um novo bujão, o que impedirá,  por enquanto, o fechamento do motor.

Acima, parte do Manual do Proprietário do Fusca 56, onde percebe-se esse detalhe.

 Como o escoamento ocorre no próprio bloco, a tampa do cárter original do 56 é toda fechada. A tampa acima é a que estava no motor, porém, não é a correta para esse ano.

 Por causa do bujão no centro, essa tampa fica muito encostada no pescador do óleo do motor, podendo, se usada dessa forma, causar sérios danos ao motor.

Por isso, a tampa do cárter foi ajustada, provisoriamente, para ficar mais próxima do original, ou seja, totalmente lisa. Houve necessidade de trabalho de funilaria para fechar o buraco central e alinhar a peça. 

Enquanto não acharmos uma tampa do cárter lisa original de época, usaremos a peça acima.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

POLIA DO DÍNAMO

Por conta do mau estado da polia do dínamo, tivemos de adquirir outra peça.

 Essa polia foi adquirida do Sr. Marco Alonso, de Santos.

É uma peça nova, já pronta para ser instalada.

VIRABREQUIM, BIELAS E BRONZINAS

Virabrequim já montado com bielas e bronzinas de mancal.

Bronzinas 0,25.

O virabrequim é o mesmo que estava no motor 1200 do Fusca. Medida 0,25.

Bielas também são as originais do próprio motor.

Virabrequim e bielas são originais VW.

Detalhe do logo VW.

TAMPA DO RÁDIO

 Tampa que fecha o buraco do painel, local onde pode ser instalado um rádio.

Já pintada. O Fusca que estamos restaurando não terá rádio ou qualquer outro acessório de época. A proposta é deixá-lo, tanto quanto possível, o mais próximo de como saiu de fábrica.